terça-feira, 16 de agosto de 2011

Meu bebê de 7 meses



Hoje minha bonequinha completa 7 meses! Não tem como não pronunciar aquela frase que toda mãe fala: nossa, parece que foi ontem que ela nasceu! Recebi um e-mail falando o que faz um bebê de 7 meses e no início fiquei meio apreensiva, pois fala que a maioria dos bebês de 7 meses já sentam sozinhos e já apresentam sinais do primeiro dentinho. Com a Clara, nem uma coisa nem outra. Ela ainda tomba depois de um tempinho sentada só e nem sinal de dente ainda (nem tá inchado, nem baba excessiva, nada!). Com 7 meses o Mateus já fazia isso tudo e estava começando a se colocar na posição de engatinhar quando colocado de bruços. Mas daí comecei a pensar numas coisas e relaxei: não tem como eu querer que a Clarinha se desenvolva da mesma forma porque, aos 7 meses o Mateus tinha uma mãe em casa 24 horas por dia com ele, incentivando, estimulando. Minha pequena não tem esse privilégio, fica em creche desde os 4 meses e meio e lá, por serem muitos bebês, a tia não pode dar uma atenção mais exclusiva (em tempo: estou procurando uma creche com mais monitoras). Minha pequena deve ficar o dia inteiro sentada no carrinho ou deitada no berço. Não tem como se desenvolver no mesmo ritmo mesmo. Tenho de deixar de lado a culpa por não poder acompanhá-la. Mais sobre um bebê de sete meses extraído do site Babycenter(e o que a Clara faz ou não faz):
- O bebê consegue apoiar o peso nas pernas por curtos períodos e adora pular. (Clara ainda não pula, agora que está começando a apoiar as perninhas);
- A chamada coordenação motora fina do seu bebê também está se aprimorando. A esta altura, ele provavelmente passa coisas de uma mão para a outra com facilidade e pode até conseguir segurar um copinho especial para crianças com as duas mãos juntas (e seu auxílio). Em pouco tempo, você vai reparar que o barulho em casa aumentou, não só porque o bebê emite mais sons, mas também porque ele terá descoberto a graça de bater uma coisa na outra. (Isso ela faz muito, e é uma barulheira só quando a colocamos no cadeirão e lhe damos um brinquedo, rs).
- Se o seu bebê demonstra certa ansiedade quando está longe de você durante o dia, isso aumenta mais ainda na hora de dormir. Quando acorda durante a noite, mesmo que brevemente, seu filho sabe que você está por perto e não hesita em tentar chamar sua atenção. Você provavelmente fica dividida entre a vontade de reconfortá-lo ou levá-lo para a sua cama e a preocupação com aquelas famosas teorias de que agindo assim você vai "estragá-lo". A verdade é que dar colo para a criança de vez em quando -- não sempre -- não faz mal a ninguém. Quando a ansiedade de separação estiver menos intensa, você pode tentar ensiná-la a dormir sozinha de novo. E há famílias que optam por dormir sempre todo mundo na mesma cama. Se a decisão agradar a todos os envolvidos, é sempre uma possibilidade, mesmo indo contra a orientação de boa parte dos profissionais (psicólogos, psiquiatras e pediatras) no Brasil. (Lá em casa acontece exatamente isso, ela acorda simplesmente pra ver se estamos por perto. Decidimos dormir todos juntos, só assim conseguimos descansar à noite. Preciso estar inteira no outro dia, para trabalhar. Depois veremos como resolver isso).

Beijos!





3 comentários:

soumaeeagora disse...

Que coisa mais linda da tia!!!

Gabi Rosa disse...

Ownnnn q coisa fofa essa minha nora!

Ñ se preocupe amiga, os bebês tem sua hora, e qdo chegar a hora dela concerteza ela fará td e mais um pouco da definição q tá escrita aí..

Bjs enormes!

gabirosaflor.blogspot.com

Blog do Matheus disse...

Ai querida relaxa e PAAARRAAA de se cobrar!!! Cada criança tem seu tempo!!!
O Matheus tb fica na creche desde bb e apesar do pouco estímulo (vc conheceu lá) ele já sentava...
Vc tem é q parar de achar q a culpa e sua, pq vc trabalha fora e tal, estamos no século XXI!!!!!
Vou puxar sua orelha sempre q vc começar e se culpar rs