terça-feira, 28 de junho de 2011

Meu Mateus...




Muita gente tem me perguntado como está o Mateus, como tem reagido à chegada da irmã, se está com muito ciúmes, etc.





Ele me surpreendeu. Confesso que pensei que ele seria agressivo com a Clara, mas não. Com ela, ele é até carinhoso, dentro do seu jeito reservado. Seu ciúme se manifesta de outra maneira: querendo chamar a atenção. Está mais chorão também. Agora, uma coisa que me surpreendeu é o tanto que ele está grudado em mim. Minha mãe disse que ele passa a tarde chamando pela mamãe, pedindo para ir pra casa, tadinho.



Quando chego do trabalho para pegá-lo na casa da minha mãe, ele já está esperando, todo ansioso, com suas coisinhas na mão, parado na porta. Se antes ele chorava para não sair da casa da minha mãe, agora ele chora para ir embora. Minha mãe até ficou sentida achando que a culpa era dela. Mas acredito que isso é resultado dos 5 meses que passamos juntinhos em casa.





Não tenho como negar que entrar para a creche/escolinha desenvolveu muito a fala do Mateus. Antes ele tinha uma preguiça imensa de falar. Quando ele queria alguma coisa, apontava e ficava repetindo: hum, hum, hum. Agora, desembestou a falar e vive me surpreendendo com seu enriquecido vocabulário dia após dia. É claro que ainda é aquela fala que só as mães entendem, rs, acredito que até por conta da chupeta, que atrapalha. Mas ele já tem algumas pérolas que quero registrar aqui para nunca esquecer (vou colocar aqui a versão "traduzida" do que ele falou):





- um dia de sol, voltando pra casa, o carro fez a curva e o sol ficou bem nos olhinhos dele. Ele falou, incomodado: "mamãe, o sol! apaga!". Quando a curva se desfez e o sol parou de bater nos olhos dele, ele abriu um sorrisão e disse: "apagou!"







Meu pequeno herói me surpreendeu também de outra maneira: demonstrando a coragem que eu achava que ele não tinha. Semana passada ele pegou uma virose. Na quinta-feira, ele teve diarréia 9 vezes! Na sexta cedinho fomos para o hospital. Como era público, ficamos lá de 9h às 14h. E ele suportou tudo quietinho, no meu colo, sem resmungar nem chorar. Tomou 2 litros de soro (não chorou para colocar, ficou olhando a agulha entrar em sua mãozinha e soltou apenas um tímido "ai"), fez exame de sangue (novamente não chorou para colher sangue, as enfermeiras até o elogiaram), comeu a comida do hospital e até dormiu em meu colo, num banco duro de madeira, aguardando o resultado do exame. Andou o hospital inteiro ao meu lado (eu estava com duas sacolas numa mão e segurando o soro dele com a outra, não dava para pegá-lo no colo) mesmo cambaleando por causa da medicação que colocaram no soro, que dava sono. E hora nenhuma reclamou de nada. Apenas no final, ele levantou a mãozinha e pediu pra tirar a agulha, depois de 4h com aquilo na veia tão pequenininha, devia estar incomodando muito).





Fiquei muito orgulhosa de sua coragem, de sua parceria com a mamãe. Meu pequeno grande homem!


7 comentários:

Maíra disse...

Que post lindo, Élen!
Deve ser mesmo muito emocionante ver as conquistas de um filho, né? O Mateus é uma criança muito especial mesmo! E está cada dia mais lindo!

Beijos!

Gabi Rosa disse...

Nossa o Mateus tá um erdadeiro gentleman! rs

Mas eles são msm companheiros e mto mais carinhosos do q imaginamos.

Bjinhos Amada!

Tathyana disse...

Que post lindo, o Mateus é uma criança muito especial, um menino lindo, inteligente e carinhoso. Vc só tem a agradecer por tê-lo na sua vida. Um grande beijo!!!

Mamma disse...

Que gracinha Élen! Tava lendo o post com um sorrisão na cara..é muito gostosa essa fase de aprender a falar né? O Felipe tbm é preguiçoso (dizem q é mal de meninos).. E até hj eu não fui te visitar hein? Vou fazer assim..me fala o seu endereço q eu dou uma passadinha rápida durante a semana a noite só pra conhecer a Clara e aproveito pra devolver suas coisas q estão comigo. Pode ser? Me manda seu telefone também p/ eu ligar antes. Meu email é danielal.paulo@gmail.com

Beijos!!!

Mamma disse...

Esqueci de assinar.. é a Dani! rsrsrs

Liliane disse...

Estou pensando em voltar também, quem sabe me animo. Beijos

Paloma disse...

Oi flor...bom saber. Espero que a Clara também fique tranquila quando o Lorenzo chegar. Ela é brava..rs. Vamos ver.

Bom relembrar as fotos do pequeno.

Bjos