quarta-feira, 13 de julho de 2011

Pensativa...



Ultimamente ando meio pra baixo. Na verdade, queria fazer pela Clara o mesmo que fiz pelo Mateus: ficar um tempo em casa após o término da licença-maternidade. A creche até que não é ruim, mas nada se compara a ficar em casa e ter o carinho e o cuidado da mamãe. Queria poder acompanhar a alimentação dela, ir introduzindo os alimentos aos poucos, como fiz com ele, acompanhar os progressos (sentar sozinha, as gracinhas novas), não deixá-la tanto na frente da TV (lá, eu sei que elas fazem isso)... ontem fui buscá-la e escutei um chorinho (já é o segundo dia consecutivo que a escutamos chorando ao ir buscá-la) e percebi que as tias a tinham deixado no carrinho, num canto, enquanto entregavam as outras crianças aos pais (estava cheio de pais lá no portão). Minha pequena, chorava, reclamava, balbuciava e se debatia no carrinho, querendo chamar a atenção...



Mateus também tem sentido minha falta como nunca sentiu antes. Ele chora na hora em que saio para trabalhar. Regrediu nas fases, voltou a usar fraldas o dia inteiro (estava quase desfraldado), não está comendo bem e vive doente. Imunidade sempre baixa. Foram três semanas seguidas de doença lá em casa. Fomos parar no hospital novamente, na quinta passada e, como ele ainda não tem plano de saúde e os hospitais públicos estão em greve, foram 270,00 entre consultas e remédios. A garganta dele estava tão infeccionada que ele babava sem parar porque não conseguia engolir a saliva. E a febre, de 39.5⁰, não baixava de jeito nenhum.



Fico pensando até que ponto vale a pena ver meus filhos passando por isso pra que eu possa trabalhar e eles tenham um pouco mais de “conforto”. Há dias que venho pensando seriamente em largar o emprego, juntar tudo o que tenho direito (FGTS, seguro desemprego etc) e ficar em casa por mais um tempo. O problema é se eu não conseguir outro emprego quando a reserva econômica acabar.



Peço a Deus todos os dias que ilumine minhas idéias e me mostre o melhor caminho a seguir. Coragem é do que preciso. Se for pra parar de trabalhar, que me dê coragem pra enfrentar as dificuldades financeiras que virão, e se for pra continuar trabalhando, que me dê coragem pra sair de casa todos os dias e deixar o Mateus chorando ao sair e encontrar a Clara chorando ao voltar...



Beijos em todas!

13 comentários:

Gabi Rosa disse...

Calma Guerreira, continue no seu emprego e vai pedindo direcionamento a Deus... Ele te dará!

O caminho é árduo, mas a gente ñ pode desistir.. A dúvida é cruel: conforto ou presença? Mas a gente tem q ponderar...

Será q qdo terminar as reservas vc conseguirá outro emprego q te pague pelo menos o mesmo valor? Será q daqui um tempo tua firma adere um plano de saúde e inclui filhos de funcionários? Será q vendo seus filhos crescerem nos mínimos detalhes e ñ poder proporcionar os confortos e gastos q eles necessitam te fará bem daqui um tempo?

São mts "serás", e como a gente ñ tem resposta pra nenhum melhor mesmo é entregar uma folha em branco com a nossa assinatura à Deus e deixar q Ele escreva o texto.

Mais uma vez sei q daqui a pouco vc vai olhar pra trás e sorrir dessa situação, assim como as outras q já passou.

Não desanime NUNCA!
Tamo junta!

Binhos Gabi
gabirosaflor.blogspot.com

Elen disse...

Ai amiga, sei como se sente. Lilo esta com 6 anos e desde os 4 meses no berçário integral... e todo dia penso: sera que estou fazendo certo?, mas miga o que tenho a lhe dizer, que tudo passa, ele já esta com 6 anos, e eu continuo no mesmo emprego, tudo se ajeita. O bom é que o vejo ha hora do almoço, e ele entende super bem que tem de voltar pra escola, isso desde que ele tinha 3 anos. Agora o que me deixa chateada é a sua empresa não ter um plano de saúde pros meninos,, isso mata né? veja mesmo se vale a pena ficar, pois no meu caso, tenho os benefícios, convenio amil medico e odonto pra mim e Lilo e não pago nada por isso e o sal é bom, então compensou, mas a dúvida sempre existiu pra mim e existirá.. será que fiz o melhor? Bom pelo menos a escola q pago pra ele ao meu ver é a melhor, ótimo espaço físico, 6 alunos por sala,, então sei que ele passa o dia bem confortável,pois pensa, se estivesse em casa estaria na frente da TV... então vou conforme a música: ando devagar, pq já tive pressa , e levo meu sorriso pq já chorei demais... bjos querida.

Elen disse...

miga escreví um diário aqui e perdi, não creiooo.
Pois bem vou tentar de novo,
Olha Lilo fica no berçário desde os 4 meses e 20 dias, e sempre tive essa dúvida e tenho até hoje, e acho que sempre terei, assim como vc. Se vc sair, pensará depois que não deveria ter largado o emprego..entãos empre tem os 2 ladps.. mas sobre o emprego, eu não sei se eu ficaria nele por não ter plano de saúde, acho isso o mínimo. me perdoe se estou sendo indelicada tá, mas é o que penso, saúde em primeiro lugar. No meu caso eu fiquei, temos amil medicus e odonto, e não me é descontado nada por isso, e o sal é bom tbm. Tenho o lado bom de visitar lilo no almoço todos os dias, o que quebra muito a rotina (fica uma dica pra vc), e em contra-partida, não pude ficar com ele, mas graças a Deus pude pagar uma escola que ao meu ver era a melhor pra ele, essa que ele está tem uma enorme estrutura, uma área verde maravilhosa e 6 alunos por sala de aula, entao vejo que compenso a minha ausencia oferecendo o que o $ pode comprar de melhor pra ele, lógico que mesmo assim devemos pensar e repensar. Hoje sei que fiz o melhor, e ele vai sempre muito feliz na escola, essa é a vida dele, o que me preocupa é o depois, pq logo ele vai chegar numa fase que não vai querer ficar integral, isso sim me preocupa no momento, então são fases, que passam, coloque na balança tudo, ao meu ver, esse emprego não é tao assim, pois sem convenio não dá. bjos

Tathyana disse...

Ai amiga, me senti no seu lugar agora, mesmo sabendo que a minha situação é mais confortável que a sua (em termos de trabalho), dá uma dor no coração mesmo. A gente passa por cada provação na vida que só Deus mesmo para nos guiar para o melhor caminho. Entrega sua vida nas mãos dele, peça luz para vc se encontrar e tomar a melhor decisão. Estou sempre aqui. Bjsssssssssss

Rafaela Pâmela disse...

Amiga querida, concordo com o comentário aqui de cima, tenha paciência, vai sim dá tudo certo! DEUS sabe o que faz, ore e peça pra que ele te faça tomar a melhor decisão!
Torcendo por vc!

Maíra disse...

Oh, minha amiga... ainda não sou mãe mas consigo sentir no coração essa sua angústia perfeitamente! Só de ler seu relato eu senti meu coração apertadinho!
Amiga, o que minha alma me diz perante um relato desses é para lhe falar que sim, largue seu emprego e cuide dos seus filhos! Pois é o que eu gostaria de fazer também, no seu lugar, e é o que sinto todos os dias quando penso no meu futuro filho! Eu adoraria ficar com ele e não trabalhar!
Mas por outro lado, como você não tem ninguém que te ajude financeiramente, fica aquele ponto de interrogação sobre como vai ser quando a grana acabar, né? Seus filhos são o mais importante e eu acho SIM que você precisa priorizá-los, nessas horas acho que o que vale mais é seguir o que o seu coração está mandando! Não teria alguma coisa que vc pode fazer em casa para ganhar uma grana? Ou então algum emprego de meio período?

Enfim, analise todas as possibilidades, amiga! Pense com carinho! Se vc quer mudar, se é isso que seu coração manda, então MUDE! Eu te dou todo o apoio!

Beijos

Paloma disse...

Linda demais a fotinhos dos dois juntos. Não tem preço né?

A descoberta dos pezinho...aahhh que gostoso. Temos que registrar tudo.

Beijos

Bárbara disse...

Prima, sei o quanto é difícil essas decisões! Bom mesmo seria procurar outro emprego que desse mais benefícios. Mas olha, se acalma que a solução virá sim!!

Bjs

Anônimo disse...

Èlen que o SENHOR te abençoe e proteja suas jóias !!! Sou mamãe agora e imagino sua aflição, não desanime guerreira, vc é mais forte que imagina. E existe uma arma poderosa que pode usar e vai te ajudar muito tenho certeza, a ORAÇÃO! Sempre me ajuda nos momentos de aflição e faz verdadeiros milagres.Nunca esqueça que o SENHOR estará sempre contigo! Um forte abraço.
Luciana

Adriana ,Sofya e Emanuelle disse...

senta aqui amiga, vamos chorar juntas....
ai ai , nossos dilemas..
rs

eu vou te contar oq EU fiz..
pedi PRA ME MANDAREM EMBORA.. nossa..oq tem de gente falando q sou doida...aff...aff..
as ferias chegaram, nao tinha babá e nem R$ pra pagar... tava de saco cheio com emprego... fiz isso com 6 meses de registro,,, deu merreca né... tenho mais uma semana de férias.. dia 25 ja começarei em um novo emprego q ganha bemmm menos, na verdade é comissao... mas hj aconteceu uma coisa q nem sei se vou nesse... to pensando ainda..
tnho 5 parcelas de seguro, mas nao posso ficar em casa todo esse tempo... uma pq se eu tirar as meninas da escola integral perco a vaga, e depois se eu conseguir um trabalho ?
mas esses 15 dias q fiquei com elas foram maravilhososss, eu tava precisando ficar com elas..

semana q vem acaba!

Preciso te falar oq EU faria no seu lugar? rs

Lu disse...

é até difícil dar conselho numa situação destas... eu ainda não voltei a trabalhar, mas faço isto ainda este mês, também a contragosto como vc, mas, infelizmente, também não tenho como ficar em casa por questões financeiras.... Creio que o melhor é deixar na mão de Deus mesmo. Põe nas mãos dele e creia que acontecerá o melhor!

Beijos e boa sorte!

Motivo Para Sorrir disse...

Oiiii, quanto tempo, olhando meus post antigos cheguei aqui novamente, parabéns, já têm um moça também, aliás, uma gatinha rsrsrsrs, eu ainda não tive coragem de arrumar mais não. um dos motivos é pelo que vc tá passando, eu não tenho tempo nem pra minha Sarinha, fico com dó de arrumar mais um, a Sarinha vale por um batalhão, oh menininha que dá trabalho rsrsrsrs. MAs força viu?
Um super abraço a todos vocês

Mamma disse...

Eita amiga..situação complicada essa, mas eu no seu lugar jamais largaria o emprego. E se dpois vc não encontrar outro?
E por falar em situação complicada, eu to com um problema aqui em casa pra resolver. Vou te ligar até sábado, to precisando falar com vc urgente (aproveito e finalmente conheço a Clara). :)

Bjosss